Hacker Gaucho

#bolhadevLinguagens De ProgramaçãoMatrixMetas

Como o back-end acabará com o front-end

Dados estruturados

A forma mais simples de acabar com o "front-end" é estruturando os dados para que a camada apresentação possa ser imposta pelos browsers, como ocorre na visualização do XML e do JSON por exemplo.

É bem mais prático, econômico e inteligente que cada browser tenha uma camada de apresentação própria ao invés de cada site ter uma.

Atualmente uma quantidade crescente de páginas importantes já está sendo estruturada pelas tags semânticas no HTML, em modelos de dados RDF e derivados (especialmente através do "Open Graph") e ontologias OWL (especialmente através da "Wikidata").

No futuro quando todos os dados das páginas web forem semânticos não precisaremos mais de JS, CSS e nem mesmo HTML na camada de apresentação: A acessibilidade será uma regra e não uma exceção.

Jogos na nuvem

Outra possibilidade é pré-renderizar no "back-end", mas isso ainda é algo caro e depende da ampliação da infraestrutura física das redes, especialmente das redes móveis.

O Google Stadia vai por esse caminho. Creio que no futuro os jogos em nuvem serão o padrão para os jogos eletrônicos

Sites na nuvem

Com a web já acontece algo parecido em sites como o Outline onde as páginas são pré-renderizadas no "back-end" e servidas como JSON em uma camada de apresentação genérica.

No Firefox a anos existe o "Reader View" que é uma espécie de "Outline" nativo que torna os textos das páginas mais legíveis.

Esse recurso pode ser habilitado automaticamente no Firefox através de extensões como a "Automatic Reader View" e também pode ser usado no "back-end" através da biblioteca "Readability".

É assim e de diversas outras maneiras que o "back-end" acabará com o "front-end".

Compartilhe

NoFacebook NoTwitter NoWhatsapp

Siga

NoGithub NoTwitter